Borboleteando...

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
A vontade impulsiva de escrever e depois de ver tantos blogs interessantes me levou a criar um também... como borboleta, vou borboleteando por aí, sem saber onde isso vai dar nem onde irei parar... Bons vôos... εïз~*~

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

"Qual é a coisa mais importante da vida? Se fazemos esta pergunta a uma pessoa de um país assolado pela fome, a resposta será: a comida. Se fazemos esta mesma pergunta a quem está morrendo de frio, então a resposta será: o calor. E quando perguntamos a alguém que se sente sozinho e isolado, então certamente a resposta será: a companhia de outras pessoas.
Mas, uma vez satisfeitas todas estas necessidades, será que ainda resta alguma coisa de que todo mundo precise? Os filósofos acham que sim. Eles acham que o ser humano não vive apenas de pão. É claro que todo mundo precisa comer. E precisa também de amor e cuidado. Mas ainda há uma coisa de que todos nós precisamos. Nós temos a necessidade de descobrir quem somos e por que vivemos".
(Jostein Gaarder - O Mundo de Sofia)
Quem acompanha o Borboleteando há algum tempo pode perceber a minha constante busca pelo auto-conhecimento, por tentar compreender as coisas que há em mim, esse turbilhão de sentimentos que me invadem muitas vezes sem nem eu querer.
Neste ano de 2008 eu consegui me compreender mais, me aceitar mais e, consequentemente, gostar mais de mim. Mas continuo ainda nesta busca constante por conhecer quem realmente sou, o que realmente quero pra mim e, principalmente, o que danado eu vim fazer aqui nesse mundão de meu Deus (qual é minha missão aqui).
Penso que cada um de nós não está aqui nesse mundo por acaso. Nem é por acaso que esbarramos uns nos outros. Veja bem, você que está me lendo agora e não me conhece pessoalmente, olha só que coisa louca! Nunca nos vimos, provavelmente nunca nos veremos pessoalmente, mas aqui estamos, conversando, interagindo, participando um da história do outro... será que é mero acaso? Acredito que não. Eu tinha que estar aqui, neste momento escrevendo justamente sobre isto e você, aí lendo. Você poderia estar fazendo mil coisas, existem incontáveis blogs, mas você está justamente aqui, na minha casa virtual, saboreando minhas palavras e, talvez, deixando suas impressões, para que eu possa saborear também. Isto é mágico! Quantas coisas importantíssimas temos aprendido lendo uns aos outros, quantos recadinhos trocados, quantos conselhos dados... Isto, definitivamente, é mágico!
Pensemos nisto...
Abraço bem apertado (adoro abraço, é troca de energia!)
Ps.: Ariana, vou cobrar o postal, viiiu? Aliás, quem aqui quer me mandar um cartão-postal pra aumentar minha coleção? hein? hein? hein? prometo que retribuo com um daqui! :)
Pensamentinho de Cabeceira:
"...não podemos entrar duas vezes no mesmo rio. Isto porque, quando entro pela segunda vez no rio, tanto eu quanto ele já estamos mudados".
(Jostein Gaarder - Tô pensando seriamente em reler o Mundo de Sofia...)

12 comentários:

Desventuras em Série disse...

"Nós temos a necessidade de descobrir quem somos e por que vivemos".

Li 'O Mundo de Sofia' quando eu tinha..sei lá..uns 13,14 anos..e na época não entendi direito...mas depois..em uma releitura..ficou mais claro.

Achei muito bacana isso que você escreveu...também acho que não é apenas acaso eu estar aqui..escrevendo um comentário pra você nesse momento...deve ter um pq nisso tudo...mas nós não sabemos e pode ser que nunca iremos descobrir...mas estamos aqui... =)

Eu queeeeeeero mandar um cartão postal pra você..Se bem que a cidade que eu moro (Tabatinga, interior SP) nem tem cartão postal...hahaha...o máximo que posso fazer por você é tirar uma foto, revelar e te mandar, pode ser? Seee vc quiser...me avise, ta?!

Me manda um e-mail qualquer coisa..rs..
tata_aravechia@hotmail.com

Beijãão Sam.!! xD

LaLa! disse...

Ain ;D Valeu pelas palavras que me animaram, e eu consegui voltar aqui antes da viajem... uhu...

E poxa, sei lá viu ;D esse post, me deixou mais alegre, poq eu amo o mundo de sofia ;D


bjos

Max Psycho disse...

tenm horas que eu quero abandonar este mundo, tem horas que eu o amo, é uma relação meo estranha viu, bjus minha gata linda e fica com Deus

Moni disse...

eu tb acredito que nada é por acaso... beijos

N.M disse...

Também acredito que nada é por acaso,e ainda também to mi conhecendo, acho que agente sempre procura a cada dia descobrir quem somos....

(sobre seu comentário)
Acho que deve ser por inveja, pois ela disse que sou muito mimada e sempre tenho tudo que desejo...
Mais já esqueci ela =D
cofessou...
Mas eu também já não tinha mais duvida.

Boas festas de fim de anO, muita saúde e que no ano 2009 você possa
se conhecer melhor=D
TUDO DE BOM LINDA*-*

ºDreº disse...

Obrigada linda!
Um final de semana ma-ra-vi-lho-so para você também.
Beijos

*Lusinha* disse...

E acho que vamos passar um bom tempo de nossa vida buscando, sempre para melhor, para saber mais onde estamos, a que viemos.
Bjitos!

Monique Lôbo disse...

Oi Borboleta! Eu também, como todo mundo no fundo, busco saber quem realmente sou, o que realmente quero. E a cada dia vou descobrindo um pouquinho mais sobre mim, vou apredendo a lidar com os meus sentimentos,vou me conhecendo melhor. O blog tem me ajudado bastante, essa troca que temos com os nossos leitores, muitos amigos virtuais me trouxe muita coisa boa. E eu também acredito que isso não é por acaso, acredito que tinha que acontecer, que de alguma maneira nós desejamos isso, e isso aconteceu.
Tenha um fim de semana maravilhoso Borboleta!

Bjãoo

Dani disse...

Adorei o texto em azul! :)
Também adoro o que você posta aquii! Hehe

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Eu AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO O Mundo de Sofia... já li umas quatro vezes, sempre descobrindo alguma coisa a mais, nova...

Eu bem que queria um Alberto na minha vida!

beijos e borboleteios Sammyra

Gerlaine disse...

Eu nunca li O Mundo de Sofia, acho que já tá na hora, né?

Mas... essa busca pelo auto-conhecimento é mesmo muito necessaria, mesmo as vezes parecendo ser em vão...
Buscamos tantas coisas que as vezes esquecemos que precisamos sempre buscar a nós mesmo, não é?


E pode deixar que um dia te mando um cartão postal, apesar de eu morar num fim de mundo que apesar de muito simpatico não tem essas coisas... =D

- tácii disse...

Acredito que a busca pelo auto-conhecimento é extremamente e contínuamente necessária.
Nós mudamos constantemente, e muitas das vezes nem percebemos.
Também acho que nada é por acaso, e que Deus nos colocou nesse mundo para cumprir certas missões.

Beijosmil :*
Blog interessantíssimo, como sempre!