Borboleteando...

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
A vontade impulsiva de escrever e depois de ver tantos blogs interessantes me levou a criar um também... como borboleta, vou borboleteando por aí, sem saber onde isso vai dar nem onde irei parar... Bons vôos... εïз~*~

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Alguém viu o filme deste cachorrinho da foto? Chama-se "Sempre ao seu lado" e conta a história de um cãozinho chamado Hachiko que encontra seu dono (sim, o cão é quem acha o dono e não o dono acha o cão) e permanece leal a ele, até mesmo depois que o dono morre.
Então, todos os dias Hachiko ia até a estação, na hora certinha, esperar seu dono voltar do trabalho e iam juntos para casa. Até que um dia, o dono não mais voltou, faleceu no local de trabalho... mas Hachiko não desistiu de esperar e, todos os dias, chovesse, nevasse ou fizesse sol, ele estava lá, esperando seu dono voltar. E assim se deu até que eles puderam se encontrar outra vez, num plano espiritual.
Esta foi uma das histórias mais lindas de amor, amizade e lealdade que já vi! E digo, sem sombra de dúvidas: se eu não fosse borboleta, seria Hachiko! Ou quem sabe eu seja uma borboleta-hachiko, espécime rara, meu bem! Não se acha em todo jardim, rs!
Falar em lealdade, lembrei mais uma vez de Hassam, d'O Caçador de Pipas... lembrei do trechinho que eu coloquei no segundo post deste blog:
(...)- Já menti pra você, Amir agha?
De repente, resolvi implicar com ele. - Sei lá - respondi.
- Já?- Mil vezes comer cocô! - exclamou ele com ar indignado.
- De verdade? Você faria isso?
(...)- Faria o quê?
- Comer cocô, se eu mandasse - respondi.
(...)- Se você mandasse, faria, sim - disse ele afinal, olhando bem para o meu rosto.
Baixei os olhos. Foi aí que descobri como é difícil olhar diretamente nos olhos das pessoas como Hassan, essas pessoas que dizem sinceramente o que pensam.
- Mas fico imaginando... - acrescentou ele. - Será que algum dia você me mandaria fazer uma coisa dessas, Amir agha?
E, com isso, Hassan me propôs um pequeno teste. Se eu ia provocá-lo, desafiando sua lealdade, ele ia fazer o mesmo, pondo em prova a minha integridade. (...) - Não seja idiota, Hassan. Você sabe muito bem que eu não faria isso!
(...)- Eu sei - disse ele.
E esse é o problema das pessoas que são sinceras: acham que todo mundo também é."
E então isto me faz crer que sou uma borboleta-hachiko-hassan! E quem quiser que me acompanhe, rs! Mas, ó, vou logo avisando: ser assim que nem eu dói e sofre (se fosse bom, todo mundo era, rs)! Ser medíocre, dissimulado, mentiroso e maria-vai-com-as-outras é bem mais fácil... Cabe a cada um escolher... eu ainda prefiro a parte dura!
Por hoje é só, pessoal!

Pensamentinho de Cabeceira:
"Tinha sido apenas um sorriso, e nada mais.(...) Mas me agarrei àquilo. Com braços bem abertos."
(Khaled Hosseini - O Caçador de Pipas)

9 comentários:

Rosana disse...

bom dia amiga não vi o filme mas deve ser lindo , olha tem selinho pra você passa lá.
Tenha um otimo e abençoado dia
bjs

Babi Mello disse...

oi! Sammyra, eu vi esse filme e achei lindo, chorei pacas no cinema, filmes com cachorro são sensacionais.
E como anda, ta sumida
bjocas!

Paty disse...

eu axo q jah me falaram desse filme, ou era parecido...

teve ser bem legal e emocionante.. gosto de filmes assim...

bjinhus...

Manu Preta; disse...

Poxa, que post lindo!
E os trechos do Caçador de Pipas, perfeitos!
Não há melhor coisa de quem sabe usar as palavras pra se expressar..
ah, e obrigada pela visita no meu!
vou te seguir, tá?
=*

Lusinha disse...

Nunca tive um animal de estimacao (os peixes la em casa sempre morriam, tadinhos...), mas imagino que seja isso que faca com que as pessoas apeguem-se tanto a esses bichinhos.
Bjitos!

JIME disse...

Oi Sam,

"Pode me chamar de amizade
Sou também a sinceridade
Compreensão.
Lealdade
A confiança.
Solidariedade
A esperança..
O carinho.
O sorriso.
O abraço.
O beijo
A luz.
O sol.
As estrelas
A chuva.
A inocência.
Vejo
que seu coração tem algumas
feridas,
posso tentar cura-las?
Vejo também que tem um espaço
vago.
logo ali.
Ali.
naquele
cantinho onde se esconde uma
lágrima.
Onde
está a chave de seu coração?
Abra a porta e deixe-me entrar."
Sou o amor,
sou a vida."

Mil beijos.

Vandi disse...

ah eu não vi o filme do cachorrinho mas, o caçador de pipas eu vi e chorei, Hassan sofreu muito tadinho =/, mas eu acho que pessoas como ele fazem o mundo melhor ...
Eu sempre vou preferir o caminho mais difícil também caráter e lealdade são qualidades insubstituiveis !
obrigada pelos elogios borboletinha =D

beeeijão

Manu Preta; disse...

como é o nome do filme?
pea imagem, me parece ser bem lindo!
e bem, pensando melhor, é até legal existir pessoas 'matemáticas', asiim temos o privilégio de sermos diferentes!
xêro, boa noite!

Flávia Escarlate disse...

Infelizmente não li o livro, mas assisti ao filme (Caçador de Pipas). Um dos mais lindos que já tive oportunidade de ver. Quanto ao filme do cachorrinho, (ainda) não vi, mas agora sei que preciso vê-lo. Adoro animais e também me sinto hachiko! Esperaria por quem amo até o último dia de minha vida.
É bem verdade o que disseste. Ser "fácil" na vida é o caminho mais difícil. Perfeita a forma como você organiza as idéias, borboleta-hachiko-hassan. Beijos escarlates e um excelente final de semana!:*